Blog Quero me Formar — Organização & Finanças: Como Fazer a Redação do Enem e Obter +900 Pontos | Dicas Simplificadas

5 de setembro de 2020

Como Fazer a Redação do Enem e Obter +900 Pontos | Dicas Simplificadas

 A prova do Enem está cada vez mais perto, cuja redação é uma das principais etapas do exame e, para ajudar você a garantir a sua aprovação, o artigo de hoje traz várias dicas de como fazer a sua redação do Enem para obter +900 pontos.

flatlay-prancheta-de-notas-escrever-redação-ene,

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é a principal forma de ingressar nas universidades públicas em todo o país e também pode ser utilizado para adquirir bolsas nas instituições privadas.

E não é a primeira vez que falo sobre dicas para o Enem por aqui.

Há alguns anos atrás, lá em 2018, eu compartilhei as principais dicas que utilizei para ser aprovada e também já compartilhei +10 canais para estudar para o Enem sozinha e de graça.

Agora é a vez de dedicar um artigo somente à redação do Enem, uma etapa importantíssima do exame.

Nesse post, vou compartilhar diversas dicas, mas de uma forma simplificada, para ajudar você a fazer uma redação excelente e obter +900 pontos.

Ressalto que nenhuma dessas dicas são inéditas. Na verdade, elas são uma síntese de tudo o que eu utilizei na minha redação, após vários vídeos assistidos no YouTube, pesquisas e dicas recebidas de alguns professores.

Todo esse empenho fizeram com que eu obtivesse 960 pontos na minha redação.

Mesmo não sendo nada inédito, eu tenho certeza de que esse post pode ajudar você, pois todas essas dicas de como fazer uma boa redação no Enem estarão condensadas em um lugar, facilitando para que você saiba como direcionar os seus esforços para a redação.

Assim, você não perde o foco do que é realmente importante para a sua redação e o que deve fazer par mandar bem nela.


Mas, antes de mais nada, por que a redação do Enem é importante?


A redação vale 1.000 pontos e, normalmente, ela tem um peso maior para a composição da sua nota.

Isso significa que ela pode te ajudar a obter uma nota geral no Enem ainda maior, caso você já tenha ido bem na prova objetiva, ou ainda menor, caso o contrário aconteça.

E é por isso que eu, particularmente, considero a redação do Enem tão importante.

Porque em apenas uma etapa do exame você pode levar a sua média lá para cima e garantir a sua aprovação, mesmo que você não tenha ido tão bem nas provas objetivas.

Por exemplo: para uma pessoa que não estudou muito ou que tem muita dificuldade em matemática, a chance de ela obter 800 pontos na redação é muito maior do que na competência matemática, o que acaba, de certa forma, compensando e ajudando na média dela.

Foi o exatamente que aconteceu comigo.

Como contei no artigo das dicas para estudar para o Enem, eu achava o exame muito difícil, estava sem tempo para estudar sozinha e sem condições de pagar um pré-vestibular, então não desisti de fazer a prova mas desisti de estudar com foco na aprovação.

Assim, me dediquei somente a estudar para a escola e, quando me deparei com a nota do Enem, veio essa grande surpresa: uma média de 600 pontos nas provas fechadas e 960 na redação.

Em seguida, a surpresa maior ainda: a aprovação na universidade que eu desejava e possível aprovações em várias outras opções.


Escrever uma redação de +900 pontos é difícil?


Antes de ser aprovada, eu diria que é mais do que difícil: impossível.

Entretanto, eu tive essa grande surpresa e que considero uma das maiores da minha vida.

Eu nunca, em hipótese alguma, imaginaria obter essa pontuação na redação do Enem.

Para se ter uma noção, nas edições anteriores que fiz como treineira no primeiro e segundo ano do ensino médio, minhas notas na redação foram 480 e 760 pontos, respectivamente.

E justo no terceiro ano, quando eu faria o Enem "para valer", foi quando toda a dinâmica da prova mudou e os dois anos que fiz para treinar justamente a dinâmica da prova, gestão do tempo e etc., não adiantavam muito mais.

Como eu disse, eu realmente tive muito pouco tempo para me dedicar e, com isso, eu fiz no máximo 5 redações na vida, contando com os 2 anos de treineira no Enem.

Logo, após ver o meu resultado na redação do Enem, pude concluir que obter +900 na redação do Enem não é muito difícil.

Então, qual o meu segredo para ter obtido esses +900 pontos?

Em síntese: 
  • não ser tão ruim em português/escrita;
  • um vídeo da Débora Aladim sobre como fazer a redação;
  • utilizar argumentos de autoridade e interdisciplinares;
  • uma argumentação consistente;
  • senso crítico.

Continue no artigo para ver uma explicação dessas e outras dicas!


Como Fazer a Redação do Enem e Obter +900 Pontos


Uma boa redação do Enem requer ao menos um pouco de preparo e estudo para que você tenha mais domínio sobre a redação, conheça a sua estrutura e o que normalmente é valorizado pelos corretores que irão avaliá-la.

Essas dicas estarão divididas entre antes da "prova" de redação e no momento da redação, para que você realmente compreenda o que vai precisar estudar agora e para o que deve se preparar.


Antes da redação

O mais importante para obter +900 pontos na redação do Enem é o preparo, que envolve um pouco de estudo e prática.

Isso porque a redação do Enem tem uma estrutura própria e um tema inédito que só revelado no momento da redação, e esse tema precisará ser desenvolvido por você mesmo que você não seja expert no assunto.

Flatlay mãos femininas segurando xícara de café enquanto mexe no notebook



1. O que estudar para a redação do Enem?


Antes de mais nada, você precisa estudar sobre a redação do Enem, entender que ela é do tipo argumentativo-dissertativa, compreender a sua estrutura, quais são as competências avaliadas na redação, tempo disponível para escrevê-la, entre outros aspectos.

A sua redação será avaliada a partir de 5 competências, que incluem domínio do português, compreensão do tema, coesão, capacidade de argumentação e proposta de intervenção.

Você também deve estudar e se aprofundar um pouco mais sobre cada uma dessas competências, pois cada uma vale 200 pontos e são os requisitos para que você obtenha pontos mais altos na redação.

Só pelo resumo que coloquei acima, já podemos perceber que é necessário ter um domínio ao menos razoável da língua portuguesa (uso correto de vírgulas, acentos, coerência) e desenvolver uma boa capacidade de interpretação e atenção para compreender bem o tema proposto.

Também é necessário treinar a sua capacidade de argumentação (defender um ponto de vista) que deve feita de forma objetiva, visto que a redação tem o limite de 30 linhas.

Além de estudar sobre a redação, você também deve "estudar" atualidades, os assuntos e acontecimentos do momento que normalmente estão associados a problemas sociais, visto que esse é o enfoque dos temas da redação do Enem.

Por fim, também é interessante revisar alguns assuntos das próprias disciplinas do ensino médio que podem ser utilizadas por você para sustentar a sua argumentação, fazer uma apresentação do tema ou apenas fazer uma relação com o tema da redação atual.

Esses assuntos podem ser correntes filosóficas e sociológicas, acontecimentos históricos, teorias e etc.

Por exemplo, o tema de 2010 foi "O trabalho na construção da dignidade humana" e, em algum momento do texto, poderia-se abordar o acontecimento histórico da Revolução Industrial, que transformou as relações de produção e trabalho até então vigentes, trazendo consequências negativas para a vida e saúde dos trabalhadores durante certo período e etc...

Esse tipo de abordagem valoriza a sua redação, visto que é cobrada a interdisciplinaridade, em que você demonstra capacidade de relacionar o tema com outras áreas do conhecimento.

A Débora Aladim faz muitos vídeos assim no seu canal. Veja um com várias citações para utilizar na sua redação:



2. Leia redações nota mil

Ler redações do Enem nota mil pode ajudar muito a compreender como todos esses elementos e competências do Enem se conectam na prática.

Ao ler redações bem avaliadas, você também verá que elas não são mirabolantes ou de uma complexidade inatingível para você.

É claro, algumas pessoas "fora da curva" utilizam uma linguagem rebuscada e argumentações sofisticadas, entretanto, isso não é necessário para obter pontos na redação.

Compreender sua estrutura, procurar não cometer erros de português, uma simples argumentação de ensino médio e uma boa proposta de intervenção são suficientes, pois é isso que o Enem espera de você.

Acredite você ou não, eu chorei após escrever minha redação (quando voltei para a casa), pois cogitava muito ter zerado a redação.

Até hoje, quando leio a minha redação, ainda penso "mas nem estava tão boa assim".

Mesmo assim, perdi apenas 20 pontos em domínio da língua portuguesa e 20 pontos na proposta de intervenção.

Isso significa que de fato, o mais importante é o conteúdo do seu texto!

Uma observação é que a leitura de redações no mil é para se habituar à estrutura e à aplicação de todos esses requisitos que envolvem a construção de uma redação.

Decorar algum trecho de redações passadas para aplicar na sua escrita pode ser considerado plágio e zerar sua redação!


3. Pratique a redação e envie para correção


Por mais que seja importante estudar bastante sobre a redação, praticá-la é ainda mais importante.

Isso porque, como dito acima, você precisa desenvolver a sua redação em apenas 30 linhas e dentro do tempo de prova.

Logo, é imprescindível estar habituada com o processo de escrita da redação, que envolve não só o treino para a compreensão do tema e desenvolvimento da argumentação, mas também para a gerir melhor o seu tempo para organizar as ideias, escrever e revisar.

Sendo assim, coloque um tempo para escrever redações no seu cronograma de estudos.

Visto que os temas não se repetem, o ideal é não procurar tema de redações anteriores e pesquisar sugestões de temas.

Os cursinhos pré-vestibulares tem sua própria coletânea de temas, mas você também pode pesquisar e encontrar sugestões gratuitamente na internet.

Já para a correção da redação, é um pouco mais difícil encontrar oportunidades de correção gratuita.

Caso você não possa pagar por cursinhos (normalmente custam em torno de R$20,00 mensais e e incluem ao menos uma correção de redação por mês) ou pagar pela correção, tente pedir a algum(a) professor(a)  (especialmente de português) para que corrija para você.

Ou, em um último caso, peça a algum(a) amigo(a) que conheça ao menos um pouco a redação do Enem para que dê uma olhada na sua.

De qualquer forma, você mesma poderá avaliar a sua correção depois e quantificar possíveis erros de português, inconsistências na argumentação ou uma proposta de intervenção incompleta.



4. Experimente "modelos" de redação


Adicionalmente, existem diversos modelos de redação na internet e você pode testar a utilização de alguns desses modelos, se for interessante para você.

Se você tiver alguém que lhe dê feedbacks confiáveis da correção das suas redações, você poderá validar se utilizar modelos está funcionando ou não.

Tanto no sentido de ele estar favorecendo o seu processo de raciocínio e criação de argumentos (para mim, por exemplo, era bem mais difícil escrever sem um modelo em mente) e a construção do seu texto, quanto no sentido da originalidade e qualidade da sua redação.

Isso porque o Enem valoriza muito a originalidade e, ao utilizar modelos, você pode acabar caindo no senso comum ou fazendo redações muito padronizada com as dos demais participantes, o que pode prejudicar a sua pontuação.

O modelo que eu utilizei na minha redação foi proposto pela Débora Aladim, contudo, não me lembro exatamente em qual vídeo.

O modelo consiste em:
  1. Ler com atenção o tema e os textos motivadores;
  2. Identificar o problema;
  3. O que esse problema me lembra? (livros, músicas, filmes, citações);
  4. Por que é um problema?;
  5. Como resolver esse problema? (uma proposta);
  6. Formas de resolver o problema.

    • Introdução (máximo 7 linhas)
    Problemática (1º parágrafo).

    • Desenvolvimento (máximo 7 linhas)
    Referências e dados. Pode-se utilizar dados da coletânea de textos (2º parágrafo).
    O que impede o problema de ser solucionado? (3º parágrafo).

    • Conclusão (deixar mais linhas)
    Síntese e fechamento.
    Proposta de intervenção detalhada.


    Durante a redação (na hora de escrever)

    Veja algumas dicas simplificadas para o momento de escrita da sua redação:

    mulher-escrevendo-fundo-branco-clean



    5. Separe um tempo para pensar


    A Débora Aladim recomenda que, após a leitura do tema e textos motivadores, você separe 2 a 3 minutos para pensar sobre o que esse tema te lembra: alusões históricas, citações, teorias, argumentações.

    Para não "travar" e perder tempo de prova, passado esse tempo, você pode fazer algumas outras questões enquanto, inconscientemente, continua pensando sobre o tema.


    6. Anote todos os seus insights


    Ao ler o tema e os textos de apoio, não só pense em que o tema te lembra mas também anote todos esses insights que vierem à sua cabeça (utilize as folhas de rascunho para isso).

    Isso porque, mesmo que você não tenha tanto domínio sobre o tema, é provável que você comece a ter várias ideias que podem rapidamente "fugir" da sua mente.

    Caso você não se lembre delas depois e não tenha ideias melhores, não tê-las anotado pode ser muito prejudicial para a sua escrita.

    Principalmente se você não sabe muita coisa sobre o tema proposto, leia os textos motivadores com bastante atenção, pois normalmente eles trazem o enfoque da frase-tema e alguns dados estatísticos.

    Você também pode utilizar alguns (poucos) dados e informações dos textos de apoio para enriquecer o seu texto e fortalecer a sua argumentação.

    Por isso, não deixe de anotar as ideias e de que forma elas se conectam e não corra o risco de esquecer nada depois!


    7. Não escreva na primeira pessoa e não seja generalista


    Devido ao gênero da redação, você deve defender o seu ponto de vista durante toda a redação mas de uma forma impessoal, ou seja, sem dizer "eu acho" e expressões do tipo.

    Assim, você deve sempre escrever na terceira pessoa (percebe-se que..., observa-se que...) mas com o cuidado de não ser generalista, evitando expressões do tipo "as pessoas", "os povos", "as nações", "a sociedade", sem especificar quem exatamente seriam essas pessoas, povos ou nações.


    8. Respeite o número de linhas


    Você precisa organizar bem o seu texto (no rascunho ou ao menos mentalmente) e ser objetiva na sua argumentação (parágrafos de desenvolvimento) para não extrapolar o número de linhas.

    Não adianta nem escrever a mais, o texto além da última linha será ignorado.

    Lembre-se também de que o título é opcional e que, caso você coloque, ele também conta como linha.


    9. Como escrever a introdução da redação do Enem?


    De uma forma simples, você pode começar apresentando o tema utilizando alguma referência histórica, citação filosófica, leis da física, biologia, músicas, séries e etc.

    Assim você começa relacionando o tema com outra área de de conhecimento e preenche já esse requisito.

    Ou seja, comece aplicando o que você anotou que o tema te lembrava e fazendo uma relação + contextualização com o tema proposto.


    10. Como escrever o desenvolvimento da redação do Enem?


    Para escrever o desenvolvimento da redação, é imprescindível que você já tenha estabelecido qual será o seu posicionamento, pois é aqui que entra a argumentação.

    • Você é contra ou a favor?
    • Você já compreendeu por que isso é um problema e por que não foi resolvido?
    • Quais são as causas e consequências desse problema?
    • A sua proposta de intervenção que você pensou vai solucionar esse problema?

    Visto que você não tem espaço em abundância para escrever a sua redação, o ideal é que você desenvolva no máximo dois parágrafos de desenvolvimento e não muito grandes.

    Sendo um para parágrafo para cada elemento da sua argumentação (então você poderá desenvolver até duas ideias de argumento) e, de preferência, que esses argumentos estejam na ordem em que você apresentará a sua proposta de intervenção.

    Aqui você expõe, com argumentos de autoridade (dados da coletânea, dados de pesquisas) e/ou com experiências que você tem mas que a maioria das outras pessoas também tiveram (ou seja, que não é algo restrito a você e ao seu grupo social).

    Aqui, o interessante é não cair no senso comum, ter senso crítico (mas não em excesso) e ser original.

    Ou seja, evitar argumentos comuns como "sabe-se que o governo deveria garantir educação básica/saúde/segurança à população"...

    Não que isso não seja verdade, mas talvez seja mais enriquecedor para o seu texto não utilizar esses argumentos, mas talvez como uma introdução à problematização, como, por exemplo, citar "apesar de que o direito à educação básica ser garantido a todo cidadão..." e trazer dados em seguida.

    Por fim, não se esqueça de conectar os seus parágrafos e frases por meio dos conectivos.


    11. Como escrever a conclusão da redação do Enem?


    Antes de mais nada, você deve utilizar um conectivo de conclusão que indique que é o final da sua redação, como "logo", "por fim", "assim" e etc.

    A partir desse conectivo, você faz uma síntese e conclusão do seu posicionamento e apresenta a sua proposta de intervenção.

    A proposta de intervenção é uma solução (que não precisa ser complexa e deve ser viável) para o problema apresentado e que deve estar alinhada com a argumentação desenvolvida por você.

    A proposta deve ser detalhada e completa, contemplando, principalmente:
    1. os agentes responsáveis por aplicá-la ("quem");
    2. qual é a ação dessa proposta ("o quê": palestras, leis, etc.);
    3. a finalidade dessa proposta (por que ela é importante e o que soluciona).

    Lembre-se também de que a sua proposta de intervenção deve respeitar os direitos humanos, que não é necessário fazer muitas propostas e que a proposta de intervenção é muito importante para a sua pontuação (vale 200 pontos!).


    + Gostou das dicas? Salve o infográfico!

    Infográfico sobre Como Fazer a Redação do Enem e Obter +900 Pontos | Dicas Simplificadas


    O que não fazer na redação do Enem?

    Em síntese:

    • não viole os direitos humanos;
    • não fuja do tema proposto;
    • não repita muito as mesas palavras (utilize sinônimos);
    • não utilize gírias;
    • não utilize ditados populares, generalizações ou radicalizações;
    • não fique "em cima do muro;
    • não elabore introdução, desenvolvimento e conclusão que não estejam relacionados entre si;
    • não extrapole no número de linhas;
    • não fique apenas enrolando para "encher" as linhas (seja objetiva e assertiva).


    Considerações Finais

    Apesar de que o Enem não é a minha especialidade, eu sempre compartilho todos os meus aprendizados que podem servir para ajudar (ou ao menos motivar) outras pessoas.

    Com esse artigo, a minha intenção não é diferente.

    Contrariando todas as minhas expectativas e probabilidades, há alguns anos atrás eu obtive 960 pontos na redação do Enem sem ter tido muito tempo para me dedicar a ela.

    Diante disso, percebi que escrever uma redação bem avaliada não é muito difícil e, com tempo, resolvi compartilhar algumas dicas aqui.

    As minhas +10 dicas para obter mais de 900 pontos na redação do Enem foram:
    • estudar sobre e para a redação do Enem;
    • ler redações nota mil;
    • praticar a redação e enviar para a correção;
    • experimentar "modelos" de redação;
    • separar um tempo para pensar;
    • anotar todos os seus insights;
    • não escrever na primeira pessoa e não ser generalista;
    • respeitar o número de linhas.
    Ao longo do artigo, também compartilhei dicas sobre como fazer cada parágrafo da redação (introdução, desenvolvimento e conclusão) e também sobre o que não fazer na redação do Enem.

    Logo, eu espero muito ajudar você a ter um norte de como se preparar para mandar bem na redação do Enem e garantir uma pontuação excelente!

    Me conta nos comentários se você já fez ou vai fazer o Enem e se essas dicas foram úteis!


    + Siga o blog nas redes sociais:
    Pinterest/queromeformar


        + PINE A IMAGEM PARA NÃO ESQUECER!

        Imagens para Pinterest sobre Como Fazer a Redação do Enem e Obter +900 Pontos | Dicas Simplificadas

        Nenhum comentário:

        Postar um comentário

        - Lembre-se de que todo e qualquer comentário é de inteira responsabilidade do autor.
        - Não pratique spam!
        - Deixe a opção "Notifique-me" marcada para que você receba uma notificação quando seu comentário for respondido.