Blog Quero me Formar — Organização & Finanças: Como Fazer um Orçamento Pessoal Eficiente em Apenas 4 Passos Simples + Download

12 de setembro de 2020

Como Fazer um Orçamento Pessoal Eficiente em Apenas 4 Passos Simples + Download

 O orçamento pessoal é uma importante ferramenta de controle financeiro e ele pode ajudar você a ser cada vez mais organizada com as suas finanças.

Aprenda nesse artigo como fazer um orçamento pessoal eficiente em apenas 4 passos simples e ainda aproveite para baixar uma folha de orçamento pessoal 100% gratuita.

Flatlay óculos e agenda orçamento pessoal
Muitas pessoas ignoram uma etapa do controle financeiro que é extremamente importante e vem antes do controle de gastos: o planejamento.

Para ter ainda mais organização da sua vida financeira, além de um planejamento financeiro (algo com um horizonte temporal mais amplo), você também deve ter um orçamento financeiro pessoal.

Com ele, você pode controlar o que acontecerá com o seu dinheiro antes mesmo de recebê-lo e, assim, ter mais controle sobre ele.

No artigo de hoje você aprenderá mais sobre o orçamento pessoal (o que é um orçamento pessoal e qual a sua importância) mas, principalmente, como fazer um orçamento pessoal eficiente.

E para te ajudar ainda mais, você também fazer download de uma folha de orçamento pessoal 100% gratuita para imprimir!


O que é um orçamento (financeiro) pessoal?


Um orçamento financeiro pessoal, ou simplesmente "orçamento pessoal", é uma ferramenta de de planejamento e previsão.

Ela é utilizada para estimar o dinheiro que será recebido em determinado período e a distribuição desse recurso entre as despesas e, espera-se, reservas e investimentos.

Entretanto, essa é apenas uma estrutura básica do orçamento pessoal, podendo-se acrescentar outros parâmetros de controle financeiro, como saldo de contas bancárias, de investimentos ou despesas futuras, por exemplo.

O ideal, como toda ferramenta de controle, é que o orçamento pessoal seja objetivo e realista, sempre alinhado com a sua realidade e seus objetivos.


Qual é a importância de um orçamento financeiro e por que você deveria fazer um?


Sempre considero indispensável explicar a importância dos conteúdos que trago aqui, pois sei bem que é muito difícil ser uma pessoa financeiramente organizada se não entendermos e interiorizarmos a importância disso para nós.

E o mesmo vale para todas as outras etapas e ferramentas de controle financeiro: se uma pessoa não entende a importância de fazer um controle de gastos, por exemplo, dificilmente ela o fará.

Sendo assim, é novamente indispensável compreender a importância do orçamento pessoal, que é justamente a possibilidade de ter maior controle e racionalidade na hora de gastar o dinheiro ganho.

No livro #GirlBoss, Sophia Amoruso conta um conselho que seu pai lhe dava e que é excelente:

Você só está bem se estiver tudo bem com o seu próximo mês.
O orçamento permite que você conheça melhor a sua situação financeira e entenda se você vive mais "no vermelho" e precisa de ainda mais organização financeira ou se você está conseguindo fazer o seu dinheiro sobrar e atingindo os seus objetivos ("está tudo bem com o próximo mês").

Se você não sabe quanto da sua renda, por exemplo, estará comprometida com os seus gastos essenciais (como moradia e alimentação, por exemplo), é possível que acabe gastando demais com lazer e atrasando outras contas ou se endividando.

A lógica do orçamento é fazer o melhor uso possível com o dinheiro que você receberá, pagando todas as suas contas, cobrindo todos os seus gastos e ainda fazendo-o sobrar.

É por isso que você deveria fazer um orçamento pessoal.


Como Fazer um Orçamento Pessoal Eficiente em Apenas 4 Passos Simples


Existem diversas formas e métodos de fazer o seu orçamento pessoal mas, como dito, o ideal é que ele seja adequado à sua realidade e aos seus objetivos.

O método de orçamento mais popular é o 50/30/20, que tem a seguinte proposta:

Método 50/30/20 para fazer orçamento pessoal e guardar dinheiro

Se esse método se aplicar à sua realidade, basicamente o seu orçamento está pronto!

Basta controlar os seus gastos e cuidar para que não excedam as porcentagens da regra.

Mas, caso você prefira criar a sua própria regra de orçamento, confira as dicas desse passo a passo:


1° Estime a sua renda mensal

Para saber a melhor forma de distribuir o seu dinheiro, primeiro você deve saber quanto de dinheiro terá disponível para isso.

Por isso é importante estimar a sua renda mensal.

Se você tem trabalho assalariado com remuneração fixa, isso é fácil: sua renda é igual ao seu salário.

Mas caso você seja uma uma empreendedora, trabalhadora autônoma, o ideal é fazer uma média da sua retirada nos últimos 6 ou 12 meses.


2° Faça um levantamento dos últimos meses

Separe os seus extratos bancários, extratos do cartão de crédito, recibos, boletos, notas fiscais e outros documentos relacionados dos últimos 3, 6 ou 12 meses.

A partir desses documentos, analise e faça um levantamento sobre:

  • quanto você costuma ganhar por mês, em média, considerando o salário líquido, rendimentos de poupança e investimentos, renda extra e etc.
  • quanto de dívidas você possui, considerando também os parcelamentos de cartão de crédito;
  • quanto você costuma gastar, em média, com as principais categorias citadas acima (gastos essenciais e não essenciais) e quanto você consegue guardar.
Se possível, tente se lembrar se ocorreu algum gasto não previsto nesse período para compreender também quanto da sua renda costuma ficar comprometida com os imprevistos e urgências.


3° Defina suas prioridades e crie suas próprias regras de orçamento

A partir dos dados levantados na etapa anterior, você já consegue definir os limites para os seus gastos e transformar isso no seu orçamento pessoal.

Se você ganha R$1.000,00 por exemplo e, no seu levantamento, você gasta em média R$550,00 com os gastos essenciais, R$ 300,00 com os não essenciais, R$ 50,00 com imprevistos e costuma conseguir guardar R$ 100,00, o seu orçamento pessoal poderia respeitar a seguinte regra: 

  • 55% para gastos essenciais
  • 30% para gastos não essenciais
  • 10% para o futuro
  • 5% para imprevistos

Entretanto, também recomendo que você faça uma análise crítica da sua situação financeira antes de estabelecer essas porcentagens para estabelecer quais serão as suas prioridades.

A finalidade do orçamento pessoal é justamente te dar mais controle e clareza na organização das suas finanças, certo?

Logo, não basta simplesmente olhar como você costuma gastar o seu dinheiro e replicar esse comportamento, mas sim montar um orçamento alinhado com os seus objetivos e prioridades financeiras.

A equação do orçamento ideal é, na verdade:

DESPESAS = RECEITAS - INVESTIMENTOS/RESERVA

Entretanto, algumas pessoas podem não se identificar muito com esse cálculo, porém, é exatamente isso que se busca com o orçamento financeiro pessoal: 

  • definir um limite para os gastos, respeitando a sua meta de guardar dinheiro, e não somente "deixar a vida te levar" e esperar para ver se algo vai sobrar no fim do mês para guardar.

De qualquer forma, é imprescindível que o seu orçamento seja adequado e possível para a sua realidade no momento.

Se você está endividada, por exemplo, o ideal é que sua prioridade seja economizar ao máximo para pagar as dívidas.

Ainda que pagar as dívidas seja prioridade, também é recomendado sempre fazer a sua reserva, contudo, a distribuição do seu orçamento poderia ser:
  • 50% para gastos essenciais
  • 25% para gastos não essenciais
  • 25% para o pagamento de dívidas

Assim, o seu orçamento pessoal funcionará como uma aplicação das suas metas no dia a dia.

Por exemplo, se sua meta é economizar R$ 200,00 todo mês, você pode analisar os seus gastos e ajustar o seu orçamento para que você consiga fazer esses R$200 sobrar no fim do mês.


Ressalta-se também que no orçamento devem entrar apenas as receitas e despesas que muito provavelmente vão acontecer.

Planos e metas futuros devem entrar no planejamento financeiro e, somente quando esses gastos realmente estiverem prestes a incorrer é que entrarão no orçamento.

Por exemplo: você pretende fazer uma viagem no final do ano mas ainda precisa saber quanto tudo vai custar.

Ao fazer o orçamento dessa viagem, você definiu que gastará X reais com hospedagem e alimentação e Y reais com transporte.

Entretanto, você ainda não comprou nenhuma passagem ou reserva, logo, esses valores não entram no seu orçamento pessoal nesse mês, a menos que você decida guardar certa quantia para essa viagem.

Os gastos da viagem só entrarão no seu orçamento do mês em que você planejou comprar.


4° Revise e atualize o orçamento

É normal que algumas coisas mudem ao longo do tempo: seu salário ou retirada pode aumentar, alguma despesa pode surgir, suas dívidas podem diminuir.

Por isso, para ter um orçamento pessoal eficiente, é imprescindível que ele esteja sempre atualizado.

Assim ele dificilmente perderá a utilidade e continuará atendendo você e à finalidade do orçamento.


Dicas para simplificar o seu orçamento pessoal + download


Você pode utilizar ferramentas de controle financeiro para automatizar e simplificar o seu orçamento pessoal.

Existem diversos aplicativos e planilhas disponíveis gratuitamente para essa finalidade.

Já para quem gosta de fazer esse controle à mão, eu recomendo o planner do blog que está completíssimo e, além do orçamento, tem também outras ferramentas de planejamento.

Além do planner (que é pago, mas custa apenas R$10,97 e tem 10% de desconto para leitores até o dia 20/09), você pode fazer download gratuitamente dessa folha de orçamento financeiro pessoal:

Folha de Orçamento Financeiro Pessoal by Blog Quero me Formar

Folha de Orçamento Gratuita: CLIQUE PARA FAZER DOWNLOAD

Por ganhar pouco, já economizar ao máximo e não ter perspectiva de não comprar nada muito caro (como casa, veículo, viagens) até me formar, eu confesso que não dava muita importância ao orçamento.

Entretanto, eclodiu a pandemia que trouxe consigo diversas mudanças.

Com isso, acabei tendo mais tempo para me dedicar ao blog, o que fez com que eu conseguisse o meu primeiro saque no Google Adsense.

Além disso, também comecei a vender o planner para substituir a bolsa que eu tinha perdido.

Assim, vi uma necessidade de administrar melhor o dinheiro que entrava e os gastos que eu tinha, mas resolvi fazer isso de uma maneira bem simples (antes de criar o planner) e que funcionou muito.

Comprei um caderno brochurão superbarato (aqueles de capa mole que custa uns R$3) e anotava de maneira muito simples o que eu esperava receber e gastar:

Modelo de orçamento financeiro pessoal em caderno brochurão

As contas do apartamento (república) do próximo mês sempre chegavam com muita antecedência, logo no final do mês, o que facilitou bastante a confecção do orçamento.

Para facilitar, eu também concentrei os meus gastos no cartão de crédito (sem anuidade, o Nubank) para que eu pudesse pagar as demais contas em um só lugar e com um prazo maior.

Dessa forma, eu sabia que após pagar todas as contas, fazer a minha reserva e investir, eu teria em torno de R$70 que poderiam ser gastos com lazer e roupas, por exemplo.

Apesar de ser algo simples, esse orçamento me ajudou muito a saber quanto de fato eu poderia gastar com coisas "fúteis" ao longo do mês. 

+ Essa representação do meu orçamento num caderno brochurão foi feita no Canva. Caso você queira usar esse modelo, acesse-o clicando aqui!


+ Gostou do conteúdo? Salve-o no Pinterest!

Infográfico com Como Fazer um Orçamento Pessoal Eficiente em Apenas 4 Passos Simples + Download



Considerações Finais


O orçamento financeiro pessoal é uma poderosa ferramenta de controle financeiro que permite a você estimar os seus ganhos e, a partir deles, distribuir o seu dinheiro entre suas obrigações e seu futuro da melhor maneira possível.

Para fazer o seu orçamento pessoal, você pode utilizar um método pronto de distribuição do orçamento, como a popular regra 50/30/20 ou fazer a sua própria "regra de orçamento".

Para que o seu orçamento seja eficiente, ele tem que ser realista, possível, fidedigno à sua realidade e alinhado com os seus objetivos e prioridades financeiras.

Além disso, ele também deve acompanhar todas as mudanças da sua vida financeira, dos seus objetivos e das suas prioridades.

Sendo assim, os 4 passos simples para fazer um orçamento pessoal eficiente são:
  1. estime a sua renda mensal;
  2. faça um levantamento dos últimos meses;
  3. estabeleça as suas prioridades e crie suas regras de orçamento;
  4. revise e atualize o seu orçamento periodicamente.

Não se esqueça de que foi disponibilizada uma folha de orçamento pessoal gratuita para baixar e imprimir.

Você também pode utilizar outras ferramentas para simplificar o seu orçamento: aplicativos, planilhas, planners e até mesmo softwares de controle financeiro.

Agora me conta nos comentários se você já faz o seu orçamento pessoal ou familiar ou se essas dicas vão ajudar você a começar o seu!


+ Siga o blog nas redes sociais:
Pinterest/queromeformar

Nenhum comentário:

Postar um comentário

- Lembre-se de que todo e qualquer comentário é de inteira responsabilidade do autor.
- Não pratique spam!
- Deixe a opção "Notifique-me" marcada para que você receba uma notificação quando seu comentário for respondido.