Blog Quero me Formar — Organização & Finanças: Dicas Essenciais de Como Elaborar um Bom Currículo Profissional (CV) 2020 + Exemplos e Modelo para Download

26 de dezembro de 2020

Dicas Essenciais de Como Elaborar um Bom Currículo Profissional (CV) 2020 + Exemplos e Modelo para Download

 Você está precisando preencher o seu currículo mas não sabe como fazer isso de forma que impressione os recrutadores? Confira esse guia rápido e completo de como elaborar um bom currículo profissional em 2020.

Mulher sentada de frente para o seu computador ao elaborar um bom currículo

Já faz algum tempo que eu queria trazer esse conteúdo aqui no blog, visto que já pesquisei bastante sobre currículo e também estudei a respeito em um curso de organização pessoal, que já foi recomendado aqui no blog.

O que me impedia de fazer isso era nunca ter entregue o meu currículo a lugar nenhum, apesar de reconhecer que ele não era ruim.

Acontece, porém, que durante o mês de dezembro eu participei do meu primeiro processo seletivo para uma empresa e fui seleciona para uma vaga de estágio (aceito energias positivas nos comentários!).

Então, agora sim eu acredito que tenho ao menos um pouco de autoridade para compartilhar tudo o que eu aprendi sobre como elaborar um bom currículo profissional (voltado para o mercado de trabalho, e não acadêmico), o curriculum vitae (CV).

O post de hoje tem o objetivo de ser um guia completo, porém rápido e objetivo, de como elaborar e preencher o seu currículo de forma que impressione os recrutadores!

* Vale ressaltar que eu não tenho formação na área e não sou ou já fui recrutadora, apenas fiz bastante pesquisas (e o curso citado acima). Portanto, estarei compartilhando aqui os meus aprendizados e algumas experiências.


Dicas Essenciais de Como Elaborar um Bom Currículo Profissional (CV) 2020


Antes de mais nada, cabe salientar que o currículo é um documento contempla o seu histórico educacional (cursos complementares, cursos técnicos, graduações) e profissional.

Logo, preencher um currículo tem sim alguns desafios, mas o principal é a sua trajetória.

O que quero dizer com isso é que nenhuma dica aqui fará milagres. Não tem como elaborar um bom currículo se você não tiver nada para colocar nele.

Por isso, é muito importante que você esteja buscando construir um bom currículo constantemente.

E sim, eu sei que muitas pessoas não possuem recursos financeiros para fazer os melhores cursos, estudar inglês, fazer intercâmbios e etc. Eu mesma sou uma dessas pessoas.

Mas isso não pode ser um impedimento se você tem, no mínimo, internet em casa.

Faça cursos gratuitos que disponibilizem certificado, como os da Fundação Bradesco (https://www.ev.org.br/) que já recomendei aqui e busque aprender ainda mais sozinha, em sites e no YouTube.

Atualmente, tem importado mais o que você realmente sabe do que onde aprendeu.

Eu mesma tenho vários cursos no meu currículo em que + 90% foram gratuitos e isso não me impediu em nada de conseguir ao menos uma entrevista em uma boa empresa.

Afinal, é o que você faz que determinará boa parte da qualidade do seu currículo, e não somente a forma como você o preencherá.

Assim, alguns pilares básicos da construção de um bom currículo são:

  • não mentir: isso inclui não colocar informações que não sejam total ou parcialmente verdade;
  • gramática e ortografia: evite ao máximo erros de português no seu  currículo. Se necessário, peça para alguém corrigi-lo para você;
  • não colocar foto: atualmente, não é necessário anexar a sua foto no ou junto ao currículo e isso pode ser até mal visto pelos recrutadores;
  • não colocar informações muito pessoais: não é necessário colocar informações como RG e CPF no currículo ou coisas muito pessoais como seus hobbies ou cores favoritas, por exemplo;
  • não colocar redes sociais: a única rede social coerente com a formalidade do currículo seria o LinkedIn. Não coloque o seu Facebook, Instagram ou outras redes sociais do tipo;
  • não colocar referências ou pretensão salarial: não evidencie essas informações se isso não for pedido;
  • seu nome em destaque: não é necessário colocar o título "curriculum vitae". Em vez desse título, coloque o seu nome;
  • formatação e design: escolha fontes legíveis e design que, além de legível, esteja condizente com a formalidade da empresa;
  • objetividade: mesmo que você tenha muitas informações para colocar, mantenha o seu currículo objetivo e não muito extenso (poucas páginas).


Aproveita e já salva essas primeiras dicas no Pinterest!

Checklist com Dicas Essenciais de Como Elaborar um Bom Currículo Profissional (CV) 2020



Quais informações entram no currículo?

Responder a essa pergunta exige autoconhecimento e perspicácia.

Isso porque muitas informações aparentemente avulsas podem entrar no seu currículo, desde que você seja capaz de extrair resultados e habilidades (reais) que tenham relação com aspectos profissionais.

Por exemplo: meu namorado foi garçom por alguns anos e colocou essa experiência em seu curículo.

Na entrevista da empresa em que trabalha atualmente (que não tem nenhuma ligação com o trabalho de garçom), ele contou que o seu trabalho envolvia dinamismo, proatividade, lidar com pessoas/clientes, liderança de pequenas equipes.

Assim, ele mostrou que as atividades e resultados que ele obteve tinham relação com o habilidades muito procuradas no mercado de trabalho.

Cursos mais voltados para o desenvolvimento pessoal (como coaching, organização pessoal, inteligência emocional) também entram no currículo, pois são habilidades chamadas de soft skills que também têm sido muito valorizadas.

De uma forma geral, entram no currículo: 
  • cursos técnicos;
  • cursos de graduação, pós graduação, especialização e semelhantes;
  • cursos extracurriculares (como Excel e outras ferramentas);
  • idiomas;
  • carteira de habilitação;
  • palestras, workshops, eventos;
  • experiência profissional (empregos em tempo integral, meio período, "bicos", trabalho autônomo);
  • trabalho voluntário.

Lembrando que tudo o que constar no seu currículo deve ser relevante para a sua profissão, vaga pretendida e para a empresa que irá te contratar. 

Um ultimo exemplo: fazer teatro pode ser relevante mesmo que a sua profissão não esteja relacionado à arte. Se te ajudou a aprender a falar em público, por exemplo, isso provavelmente será relevante em qualquer profissão.


Qual a ordem as informações no currículo?

As informações devem ser expostas do mais recente para o mais antigo, seja nas experiências profissionais, cursos ou outras informações.


Quantas páginas um bom currículo deve ter?

Há muito se fala em manter o currículo em apenas uma página.

Assim, recomenda-se escolher uma estrutura e design de currículo que favoreça o seu tamanho (evite designs que façam o seu currículo ficar maior) e prezar pela objetividade na hora de detalhar suas experiências profissionais.

Ademais, caso o seu currículo ultrapasse uma página (como aconteceu com o meu), mantenha-o em no máximo 2 páginas.

Já para profissionais com uma vasta experiência, não exceda 3 páginas, a não ser que isso seja exigido a você.


Qual é a estrutura de um currículo?

Basicamente, os principais tópicos de currículos mais tradicionais são:

  • Dados pessoais
  • Objetivos
  • Resumo das qualificações
  • Formação
  • Idiomas
  • Experiência/Atuação profissional
  • Formação Complementar e Habilidades
  • Atividades Extracurriculares

Veja o que colocar em cada uma delas:



O que colocar nos Dados pessoais do currículo?


Coloque apenas: 
  • nome completo;
  • endereço*;
  • idade ou data de nascimento*;
  • telefone e/ou celular;
  • e-mail para contato;
  • Linkedin (opcional).

Atenção: cuidado com endereços de e-mail pouco profissionais, do tipo "fulana-gatinha.zn137@gmail.com" ou e-mail com o domínio próprio da sua empresa atual.

Se necessário, crie um novo e-mail apenas para essa finalidade. Um bom endereço de e-mail (e comumente adotado pelas empresas) é "seunome.sobrenome@provedor.com".

Nesse tópico, pode-se inserir também a categoria da sua habilitação, se você possuir e somente se a sua vaga demandar isso.

A depender da sua vaga, pode-se incluir também o número de registro da categoria (OAB, CRC e demais CRs) ou links de portfólios, por exemplo.

Com relação ao endereço e data de nascimento, encontrei informações que divergem quanto a ser aconselhável ou não colocá-las.

Em meu currículo, essas informações estavam presentes, pois ele não é muito extenso. Como em alguns casos alega-se não ser necessário colocá-las, eu acho que eu as eliminaria se precisasse de mais espaço no currículo.

Assim, recomendo fazer pesquisas adicionais e tomar sua decisão. ;)


O que colocar nos Objetivos do currículo?


Nessa parte, deve-se preencher qual cargo você está pleiteando na empresa ou área de interesse.

Esse tópico pode estar presente no modelo de currículo pelas empresas que disponibilizam a sua própria estrutura, entretanto, não é necessário colocá-lo no seu modelo de currículo.

Isso porque, ao se candidatar a uma vaga, subtende-se que esse é o seu objetivo.

Ao preencher o seu objetivo profissional (não sendo para uma vaga específica), evite deixá-lo muito amplo e abstrato, como "faço o que a empresa me designar", por exemplo.


O que colocar no Resumo das qualificações no currículo?


Para preencher um bom currículo, você já deve começar bem, então atente-se a fazer um bom resumo das suas qualificações.

Pois aqui entra uma síntese das suas experiências e habilidades, preferencialmente, alinhadas ao requisito da vaga que você está pleiteando.

Essas informações podem ser preenchidas em tópicos (mais recomendado) ou em forma de texto, mas sempre de forma não muito extensa.


O que colocar na Formação do currículo?


O que colocar na Formação do currículo

Preencha com a sua formação educacional mais recente, dentre educação básica (ensino fundamental e médio), nível técnico e superior, incluindo pós-graduação.

Você deve evidenciar:
  • a titulação ou curso;
  • nome da instituição de ensino;
  • nível (técnico, superior, pós-graduação, etc.);
  • período cursado (data/ano de início e fim ou início e conclusão prevista).

Ressalta-se que se você já tem graduação ou técnico, por exemplo, não é necessário colocar as escolas em que estudou no ensino fundamental e médio.

Enquanto que se você tem apenas o ensino médio, coloque somente a escola em que estuda atualmente (ou a que concluiu o EM).

Caso o seu ensino médio, curso técnico, graduação e etc. estiver em curso, coloque a data de início e "até o momento", acompanhado da data prevista para a conclusão.

Por exemplo: 2020 — até o momento.  Conclusão prevista para dezembro de 2021.


O que colocar na Atuação ou Experiência Profissional no currículo?


Profissionais em reunião

Aqui entram todas as suas experiências profissionais mais recentes e mais relevantes para a sua área ou cargo pretendido (empregos em tempo integral, meio período, trabalho autônomo).

Caso você tenha muitas experiências profissionais, talvez o ideal seja inserir apenas as experiências mais atuais e que tenham lhe agregado, deixando o seu currículo completo no Linkedin para evitar que fique muito extenso.

Vale lembrar também que, caso isso não seja a sua única experiência ou não seja tão relevante, não é necessário colocar experiências que tenham um curto período de tempo.

Isso pode ser mal visto pelos recrutadores ou apenas não ser necessário.

Você deve incluir:
  • nome da empresa;
  • cargo ocupado; 
  • período trabalhado;
  • atividades (descrever brevemente as suas funções nesse emprego);
  • resultados (descrever brevemente os resultados que você proporcionou à empresa e/ou que você obteve).

Em caso de trabalho temporário, se desejar, especifique isso (como uma forma de justificar a sua breve experiência em uma empresa).

Já para trabalho autônomo, insira a sua profissão no lugar do nome da empresa e cargo (por exemplo: designer autônomo, motorista autônomo, consultor autônomo), inserindo as demais informações da estrutura em seguida.

Com relação a estágio, a mesma estrutura deve ser respeitada, não se esquecendo de inserir as funções exercidas e resultados (relevantes) obtidos.

Por fim, no caso de "bicos", cabe um julgamento quanto à relevância dessa experiência para o cargo pretendido. Se relevante, isso pode ser inserido como atividade extracurricular.

Contudo, na minha opinião pessoal, caso isso se configurasse quase como um emprego e me trouxesse muitos resultados, eu colocaria como uma experiência profissional de trabalho autônomo.

Mas vale fazer uma reflexão para não acabar evidenciando uma informação um tanto falsa ou incoerente no seu currículo.

Uma estratégia para aumentar suas chances de ser chamada para uma vaga é dar atenção às palavras-chave da vaga oferecida.

Você pode ler a descrição e requisito da vaga e, ao identificar as competências que são desejadas e que você já tem, utilize no seu currículo exatamente as mesmas palavras utilizadas pela empresa (como: habilidade de liderança, emitir nota fiscal, Excel avançado).


E quanto às experiências sem carteira assinada?

O mais importante é o que você aprendeu com essa experiência, logo, você pode sim colocar trabalhos informais no seu currículo.

Afinal, o trabalho informal é uma triste realidade no Brasil e os recrutadores certamente sabem disso.

Adicionalmente, se você não tenha nenhuma experiência, mas tenha tempo e uma condição de vida confortável, eu recomendo muito que você saia da sua zona de conforto e procure algo, mesmo que não receba nada inicialmente.

Como vimos acima, você pode colocar experiências informais ou trabalho autônomo no seu currículo. Logo, você poderia fazer bicos, criar um blog, vender algo ou trabalhar (até mesmo de graça, se puder) em qualquer lugar em que você possa aprender algo.

Enfim, se você tiver a oportunidade e aproveitá-la, praticamente qualquer coisa é válida.


O que colocar na Formação Complementar e Habilidades do currículo?


Não necessariamente esses tópicos virão dessa forma nos modelos de currículo, mas a ideia aqui é apresentar de forma organizada e sintetizada quais são os seus outros atributos profissionais e certificados.

Assim, na parte de formação completar você deve inserir os seus cursos complementares e treinamentos, como Pacote Office, cursos de soft skills, Power BI e demais cursos relacionados à operacionalização do seu trabalho.

Assim como todas as demais informações, aqui entram apenas o cursos relevantes para a sua área a ou vaga.

Por exemplo: por conta do blog, eu fiz um curso de HTML, mas que não é relevante para a minha área, logo, esse curso não aparecerá no meu currículo e nem mesmo no meu Linkedin.

Lembrando que isso deve incluir:
  • nome do curso;
  • nome da instituição de ensino;
  • carga horária;
  • período cursado (data/ano de início e fim ou início e conclusão prevista).


O que colocar na parte de Atividades Extracurriculares do currículo?


Mulher fazendo trabalho voluntário - como colocar trabalho voluntário no currículo

Esse espaço é destinado às atividades mais "avulsas" do seu currículo (para simplificar), mas que sejam relevantes para você enquanto profissional.

Essas atividades estão relacionadas, normalmente, a algum aprimoramento pessoal ou profissional, atividades em causas sociais e semehantes.

Entram aqui, por exemplo: congressos, palestras, workshops, eventos, trabalho voluntário, esportes, atividades religiosas, intercâmbio e demais atividades extras que você venha a participar durante o ensino básico, graduação ou trabalho.


+ Como colocar inglês no currículo?


Primeiro, você precisa saber o seu nível de inglês.

Para quem já possuiu certificação, basta segui-la e inserir no seu currículo em qual dos três níveis você está (básico, intermediário, avançado ou fluente).

Já para quem, assim como, estuda sozinha inglês sozinho e não sabe exatamente em qual nível está, a solução é fazer um teste de inglês para identificá-lo.

Você pode colocar o idioma na seção de habilidades do currículo ou criar uma seção específica para idiomas, logo após a Formação.


+ Como colocar coisas que aprendi sozinha no currículo?


Fiz algumas pesquisas a respeito disso e, surpreendentemente, eu não encontrei nada conclusivo.

Contudo, eu mesma coloquei em meu currículo algumas habilidade que aprendi sozinha e não fui questionada a respeito.

Assim, minha recomendação (amadora) sobre isso é ter o máximo de certeza possível de qual é o seu nível naquela habilidade.

Por exemplo, supondo que você saiba mexer no Excel, busque testes para identificar o seu nível em Excel.

A partir disso, você poderia incluir essa habilidade acompanhada da expressão "autodidático".

Eu vi a dica de utilizar essa expressão no comentário de um vídeo sobre como colocar o inglês no currículo e achei interessantíssima.

Considerando que os recrutadores têm se preocupado cada vez mais com o que o candidato realmente sabe e não com as demais formalidades, pode ser estratégico não deixar as suas habilidades sem certificação fora do seu currículo.


O que não colocar em um bom currículo profissional?

Além das ressalvas feitas no início do post, as principais informações que recomendam-se não inserir no currículo são: 
  • remuneração das suas experiências anteriores;
  • pretensão salarial, a não ser que seja exigido;
  • frases de efeito;
  • clichês com relação às suas habilidades;
  • informações irrelevantes para a empresa e cargo pretendido;
  • referências de empregos anteriores;
  • título;
  • assinatura.

Exemplo de como preencher o seu currículo e modelo para download:


Veja abaixo um exemplo de currículo (dados fictícios) que segue as dicas dadas no post, tentando contemplar o máximo de informações possíveis:

Modelo Dicas Essenciais de Como Elaborar um Bom Currículo Profissional (CV) 2020
Ressalta-se: o modelo é apenas para ilustrar a apresentação das informações. Não é um plano de carreira e pode conter erros.


Adicionalmente, você pode utilizar esse modelo de currículo no Canva.

Acesse esse link: canva.com./modelo-de-curriculo, clique em Usar template ou em Fazer uma cópia (para não afetar o modelo disponibilizado) e preencha o arquivo com os seus dados.


Uma breve atualização pessoal 


Antes da conclusão, eu gostaria de aproveitar esse artigo para avisar que infelizmente o blog ficará um pouco parado em 2021, ao menos nos primeiros meses.

Isso porque o estágio para o qual fui selecionada tem uma carga horária mais extensa e, aliado com a faculdade (que já é bastante puxada), vai sobrar pouquíssimo tempo para me dedicar ao blog.

Eu pretendo, sim, continuar trazendo conteúdos aqui mas preciso, ser sincera ao dizer que não sei se conseguirei.

Porém, aqui no blog já tem +100 posts com conteúdos muito interessante, então vale a pena continuar acessando o blog e conferir artigos que você ainda não leu.

Ademais, você também pode seguir o Instagram do blog (é @blog.queromeformar), que está desativado por enquanto (devido à falta de tempo) mas que pretendo utilizar para me manter presente enquanto não puder escrever para o blog.


Considerações Finais


Se você está buscando novas oportunidades profissionais, ter um currículo bem estruturado é fundamental para que você seja notada.

As dicas do artigo de hoje foram compiladas pensando em ajudar você que fica na dúvida sobre o que colocar no seu currículo, como escrever cada uma das suas habilidades e experiências para entregar um bom currículo aos seus recrutadores.

É bastante difícil resumir todas as informações do post aqui, então recomendo que você leia o artigo com bastante atenção, quantas vezes for necessário e, é claro, sempre busque informações adicionais.

Lembre-se também de manter o seu currículo atualizado e de que você deve construir um bom currículo (quase que) diariamente.

Mantenha-se atualizada sobre a sua área e mesmo sem dinheiro, não deixe de se qualificar: é possível aprender muito com cursos gratuitos, além de que eles podem ser inseridos no seu currículo.

No mais, eu gostaria ressaltar que não sou formada na área ou não sou nem nunca fui recrutadora, apenas fiz muitas pesquisas para elaborar o meu currículo, que me rendeu muitos elogios (de professores e colegas) e também uma recente aprovação.

Assim, caso você discorde de alguma informação aqui exposta ou tenha mais dicas a acrescentar, o seu comentário será muito bem vindo, ok?

A intenção não é estar sempre certa, mas sim ajudar quem procura por esse conteúdo.

Por fim, eu espero muito que esse artigo tenha sido útil e ajude você a elaborar um bom currículo profissional! Não se esqueça de me contar nos comentários o que achou do conteúdo.


+ Siga o blog nas redes sociais:
Pinterest/queromeformar


+ PINE A IMAGEM PARA NÃO ESQUECER!

Imagem de Divulgação para Pinterest


Nenhum comentário:

Postar um comentário

- Lembre-se de que todo e qualquer comentário é de inteira responsabilidade do autor.
- Não pratique spam!
- Deixe a opção "Notifique-me" marcada para que você receba uma notificação quando seu comentário for respondido.