Blog Quero me Formar — Organização & Finanças: 12 Tarefas Financeiras 12 Meses [2021]

12 de dezembro de 2020

12 Tarefas Financeiras 12 Meses [2021]

O ano de 2021 se aproxima e, com o novo ano, que tal introduzir também novos hábitos financeiros na sua vida? Para isso, confira essa lista de 12 tarefas financeiras para os 12 meses de 2021.

Mulher segurando uma xícara enquanto digita no teclado

Cuidar da sua vida financeira é extremamente importante para manter a harmonia em todas as outras áreas da sua vida.

Afinal, por mais que o dinheiro em si não traga a felicidade, ele traz muita tranquilidade e ajuda você a resolver muitos problemas que eventualmente possa ter.

Ou seja, com uma vida financeira mais equilibrada, você pode se alimentar melhor (o que é benéfico para a sua saúde), cuidar melhor da sua saúde, ter acesso a uma educação melhor, ter mais ou melhores momentos de lazer, fazer mais doações, ajudar mais pessoas...

Como várias vezes já foi falado aqui no blog, preocupar-se com o dinheiro não é errado e, bem pelo contrário, isso pode tornar a sua vida cada vez melhor.

Por isso, o artigo de hoje servirá como uma inspiração para você que está precisando melhorar os seus hábitos financeiros, e poderá começar com essa lista de 12 tarefas financeiras para fazer nos 12 meses de 2021.


12 tarefas financeiras para cumprir nos 12 meses de 2021


Você pode executar todas essas 12 tarefas ou apenas selecionar as que fazem mais sentido para você, assim como não necessariamente você precisa cumpri-las nessa ordem, ok?


1. Definir um propósito financeiro


É aquela velha frase que já estamos cansados de ouvir: para quem não sabe onde ir, qualquer caminho serve.

Por experiência própria, digo a você que essa é a mais pura verdade e se aplica a [praticamente] qualquer coisa.

É verdade que algumas pessoas parecem ser atraídas para boas oportunidades, mas imagino que, assim como eu, não é uma dessas pessoas (porque se fosse, imagino que não estaria aqui), então é fundamental que você saiba o quer.

Tente definir um propósito financeiro, a sua maior meta com relação ao dinheiro.

Por exemplo, o meu é ajudar constantemente os meus pais. E o seu? Seria uma grande casa? Morar fora do país? Garantir os filhos estudando fora?

Pode ser interessante também que você estabeleça em quanto tempo você deseja atingir esse propósito, para que você consiga visualizar que ele provavelmente não será atingido do dia para a noite.

Portanto, você precisará se comprometer diariamente com o seu propósito.


2. Fazer um orçamento mensalmente


O orçamento é mais uma daquelas coisas que você só acredita que é realmente útil quando você faz.

Fazer o seu orçamento mensalmente é fundamental para que você não gaste mais do que devia, não esqueça de pagar nenhuma conta ou de guardar uma quantia de dinheiro.

Além disso, pensar em como você vai gastar o seu dinheiro antes de recebê-lo faz com que você tenha mais consciência ma hora de gastá-lo.

Para saber como fazer um orçamento mensal e baixar modelos de orçamento gratuitamente, clique aqui e acesse o post do blog.


3. Ler um livro sobre finanças


O hábito da leitura é poderosíssimo, e aqui no blog já tem indicações de livros para ler em 2021. Clique aqui e acesse.

Ler livros sobre finanças com certeza ajudarão você a interiorizar e compreender mais profundamente todas essas tarefas financeiras propostas.

Para iniciantes, eu recomendo o livro Pai Pai Rico, Pai Pobre de Robert T. Kiyosaki e Sharon L. Lechter e/ou o livro O Homem Mais Rico da Babilônia de George Samuel Clason, especialmente se você tem dívidas.


4. Planejar antes de comprar


Planejamento é a chave para obter êxito em praticamente tudo, e não seria diferente na sua vida financeira.

Portanto, sempre planeje antes de fazer suas compras, sejam elas grandes ou pequenas.

O planejamento é fundamental para evitar que você se endivide ou que você se apresse e acabe pagando mais caro.

E na hora de planejar, leve em conta não só tempo que será necessário para levantar a quantia mas também se a época do ano será propensa para a compra.


5. Anotar todos os gastos


Esse é um hábito financeiro simples, porém muito poderoso.

Anotar todos os seus gastos mensalmente obrigará você a confrontar os seus hábitos financeiros e compreender melhor a maneira como você gasta o seu dinheiro.

Você é uma daquelas pessoas que rapidamente gasta todo o seu dinheiro e não consegue perceber para onde ele foi?

Pois ao anotar todos os seus gastos, você certamente obterá a resposta para a sua pergunta sobre "para onde foi o meu dinheiro?" ou "de onde vieram tantas dívidas"?.

Isso é positivo para a sua vida financeira de duas maneiras:

  • Você pode perceber que gastou muito dinheiro em poucas coisas e, portanto, precisa mudar;
  • Você pode perceber que gastou muito dinheiro com muitas coisas (e coisas úteis), e isso poderá deixar você satisfeita, mesmo que o seu dinheiro tenha "sumido".

Assim, rastrear todos os seus gastos será fundamental para que você conheça melhor os seus hábitos financeiros e perceba pontos que podem ser melhorados em relação aos seus gastos.

Você pode fazer isso em planilhas, planners, ou mesmo no celular, por meio de aplicativos.


6. Pagar-se primeiro


Esse é um dos pilares básicos de educação financeira e parece estranho até que você realmente começa a fazê-lo.

Ao contrário do que nos foi ensinado, o correto não é guardar o que sobra depois de gastar, mas sim gastar o que sobra depois de guardar.

Por isso, na minha opinião, pagar-se primeiro e fazer um orçamento mensal são duas coisas que andam juntas.

Assim, no seu orçamento você definirá quanto da sua renda será guardada e de que forma (estrategicamente) você gastará o que sobrou.


7. Controlar os gastos


Muitas pessoas poderão achar a ideia de pagar-se primeiro absurda, mas isso é totalmente possível para quem controla os gastos.

Além disso, muitas pessoas possuem gatilhos que as levam a gastar mais do que deveria, e é principalmente nesses casos que o controle de gastos é fundamental.

Em circunstância normais (na ausência de um problema de saúde ou de imprevistos, por exemplo) fazer o seu dinheiro sobrar requer apenas um pouco de "jogo de cintura"

Por isso, se a sua renda não é suficiente para comprar tudo o que você tiver vontade de comprar (e ainda sobrar), inevitavelmente você terá de abrir mão de algumas coisas.

Afinal, é bem melhor abrir mão agora, enquanto você tiver condições de trabalhar e se empenhar, do que no futuro, quando deveria estar se aposentando e usufruindo do conforto que construiu quando era mais nova.

Portanto, controle os seus gastos para fazê-los caber no seu orçamento, respeitando a quantia que será guardada todos os meses antes de gastar.

+ Para saber como fazer um controle de gastos eficiente, clique aqui.


8. Cortar gastos desnecessários 


Como dito acima, para manter as nossas finanças em dia e os nossos gastos dentro do orçamento, é comum precisarmos de abrir mão de algumas "regalias".

Apesar de que isso possa parecer impossível ou inaceitável para muitas pessoas, a verdade é que nem é tão ruim assim e, inclusive, isso pode te trazer até mais praticidade.

Por exemplo: optar por bancos digitais pode ajudar você a economizar com tarifas bancárias e também simplifica a sua vida, pois nunca precisará se dirigir a uma agência para resolver nada.

Outro exemplo é fazer alguns tratamentos de beleza em casa: além de ser mais econômico, pode ser até menos estressante e mais rápido por não precisar ficar esperando ser atendida ou gastar tempo no trânsito, por exemplo.

Assim, faça uma análise dos gastos que você anotou e visualize quais gastos podem ser reduzidos, eliminados ou substituídos por outras opções mais baratas.

Alguns exemplos de como cortar gastos estão no nosso artigo sobre controle de gastos.


9. Controlar as dívidas


Tão importante quanto controlar os seus gastos (os dispêndios de dinheiro que você fará) é controlar as suas dívidas, o que aqui podemos entender como os gastos que você já teve no passado e que continuam gerando dispêndios, assim como os gastos que pretende fazer e que gerarão dispêndios no futuro.

Ou seja, na hora de fazer o seu orçamento, jamais se esqueça dos compromissos financeiros que você já tem, assim como, na hora de fazer as suas compras, o ideal é optar por não fazer dívidas.

E isso por vários motivos: uma roupa ou sapato que você decida dividir no cartão pode ter um acréscimo que você pode achar pequeno, mas que poderia ser evitado, e porque dívidas que envolvem correção monetária (juros) podem ficar ainda maiores.

Ou seja, você pode evitar complicar a sua situação financeira ao ter mais consciência no seu dia a dia.

Portanto, priorize o cumprimento de dívidas que você já tem e não faça compras parceladas, especialmente se isso não for realmente necessário.


10. Pagar todas as contas em dia


Em um artigo aqui do blog sobre como utilizar o cartão de crédito do jeito certo, foi citada uma pesquisa que revelou que muitos dos usuários de cartão de crédito não conhecem as taxas cobradas por atraso na fatura.

De forma semelhante, também é muito provável que a maioria das pessoas não saibam a que encargos estão sujeitos quando atrasam uma conta.

Apesar de que, atualmente, as taxas de juros estão baixíssimas, muitos juros e multas por atraso ainda são altíssimos, portanto, atrasar o pagamento das contas não é uma boa opção, principalmente a fatura do cartão de crédito.

Adicionalmente, vale ter o cuidado de não entrar no cheque especial do banco, pois as taxas também são exorbitantes.


11. Começar a Investir


Você provavelmente já está sabendo que a poupança está entregando um rendimento negativo, e pior ainda se você anda deixando o seu dinheiro parado na conta corrente.

Portanto, diante do cenário atual, começar a investir é necessário, do contrário, você estará prendendo dinheiro (ao menos em poder de compra).

E dizer que tem medo de investir não é desculpa: você pode testar nem que seja com R$ 20 ou R$ 30.


Os investimentos tem inúmeras vantagens, que podem ser potencializadas a depender do seu perfil de investidor:
  • rentabilidade maior do que a poupança;
  • garantias e seguranças semelhantes à poupança;
  • você pode no mínimo preservar o seu poder de compra;
  • acelera o crescimento do seu patrimônio;
  • pode permitir que você se aposente mais cedo;
  • são acessíveis e pouco burocráticos.

Portanto, investir é um hábito financeiro extremamente saudável e você só precisa de conhecimento para começar, o que está disponível em abundância e de forma gratuita na internet.


12. Ter uma renda passiva


Esse também é um dos pilares fundamentais de educação financeira que não poderia faltar na nossa lista de tarefas financeiras para 2021.

Ter uma renda passiva ajudará você a atingir os seus objetivos financeiros ainda mais rápido, pois você poderá guardar ainda mais dinheiro e, portanto, aumentar o seu patrimônio ainda mais rápido.

Eu considero que a renda passiva também requer estudo, pois não seria saudável trabalhar excessivamente ou na maior parte do seu dia para conseguir renda passiva.

Afinal, isso poderia ser danoso à saúde tanto física quanto mental.

Entretanto, é possível encontrar maneiras alternativas de fazer uma renda extra e isso depende da personalidade de cada um.

Por exemplo, a depender de suas habilidades, uma pessoa pode usar seus conhecimentos para dar aulas particulares, vender cursos on-line, e-books, prestar serviços, criar um blog; assim como os dotes culinários podem ser usados para vender bolos, doces, salgados, sanduíches e etc., vender cursos on-line, e-books, criar um blog...

Basta encontrar algo em que você pode agregar valor e encaixar na sua rotina, enquanto é remunerada por isso.


Gostou do conteúdo? Salve-o no Pinterest! 

Infográfico Sobre 12 Tarefas Financeiras 12 Meses [2021]



Considerações Finais

Ter uma vida financeira saudável é fundamental para manter as outras áreas da sua vida saudáveis também.

Além disso, ter bons hábitos financeiros, aliados à consistência, são garantias de uma vida financeira saudável não só no presente, mas também no futuro.

Por isso, o artigo de hoje propôs uma lista de 12 tarefas financeiras para 12 meses que você pode cumprir em 2021.

Essas 12 tarefas foram: 
  1. Definir um propósito financeiro
  2. Fazer um orçamento mensalmente
  3. Ler um livro sobre finanças
  4. Planejar antes de comprar
  5. Anotar todos os gastos
  6. Pagar-se primeiro
  7. Controlar os gastos
  8. Cortar gastos desnecessários
  9. Controlar as dívidas
  10. Pagar todas as contas em dia
  11. Começar a investir
  12. Ter uma renda passiva

Eu confesso que, de início, foi até um pouco difícil pensar nessas 12 tarefas, entretanto, agora percebo que ainda faltam algumas.

Por isso, eu gostaria de ressaltar que o "pague-se primeiro" equivale a sempre guardar dinheiro e que, além de ter a atitude de guardá-lo, você também deve se comprometer a não mexer no dinheiro guardado.

Seguindo as nossas dicas de como distribuir a sua renda no seu orçamento, você pode definir quanto desse dinheiro será destinado à formação da sua reserva de emergência.

Visto que, em alguns casos, você poderá utilizar o dinheiro da sua reserva.

Entretanto, caso você queira guardar um dinheiro que será gasto futuramente, faça-o separadamente da sua reserva para o futuro (que você "nunca" mexerá) e do seu fundo de emergência.

Não obstante, você deve ter consistência. Ter uma vida financeira organizada requer e é formada de erros e acertos, até que consigamos balancear tudo.

Eu, por exemplo, era viciada em poupar e isso fez com que eu me agradasse pouco e investisse menos em conhecimento. Agora, busco continuar guardando dinheiro mas sem deixar de gastar com outras coisas que são importantes para mim.

Então é assim, vamos ajustando aos poucos. O importante é não ficar na zona de conforto.

Agora me conta nos comentários: quais dessas 12 tarefas financeiras você vai levar para 2021? Quais delas você já cumpre?


+ Siga o blog nas redes sociais:
Pinterest/queromeformar


+ PINE A IMAGEM PARA NÃO ESQUECER!
    
Imagem de Divulgação para Pinterest 12 Tarefas Financeiras 12 Meses [2021]


Nenhum comentário:

Postar um comentário

- Lembre-se de que todo e qualquer comentário é de inteira responsabilidade do autor.
- Não pratique spam!
- Deixe a opção "Notifique-me" marcada para que você receba uma notificação quando seu comentário for respondido.