Blog Quero me Formar — Organização & Finanças: Por que Você Deveria Ler o Livro Pai Rico, Pai Pobre? 10 Lições Que Você Pode Aprender + Download do Livro GRÁTIS

14 de março de 2020

Por que Você Deveria Ler o Livro Pai Rico, Pai Pobre? 10 Lições Que Você Pode Aprender + Download do Livro GRÁTIS

O livro Pai Rico, Pai Pobre de  Robert Kiyosaki e Sharon Lechter é um best-seller das finanças pessoais e o livro mais recomendado no assunto. Mas será que o livro é tudo isso? Saiba vale a pena ler o livro Pai Rico, Pai Pobre e se você deveria lê-lo!

Fundo branco clean imagem óculos, livro e café sobre mesa branca





O livro Pai Rico, Pai Pobre é da autoria de Robert Kiyosaki que, antes de se tornar um empresário, investidor e escritor, trabalhou em empresas tradicionais e até se formou na Marinha Mercante.

Você talvez já tenha visto este livro ser indicado por muitas pessoas, até mesmo por autoridades do mundo das finanças e ter se perguntando: por que eu deveria ler o livro Pai Rico, Pai Pobre? Será que esse livro vale mesmo a pena?

Eu já li o livro até mais de uma vez e lhe contarei mais sobre ele. Confira!


Por que Você Deveria Ler o Livro Pai Rico, Pai Pobre? 10 Lições Que Você Pode Aprender



O best-seller de Robert é praticamente a bibliografia básica de introdução aos princípios das finanças pessoais, seja por ter se tornado uma "modinha" ou simplesmente por ter um conteúdo valioso.

O sucesso do livro se deu, em primeira ordem, pelo título "apelativo" e que atrai a curiosidade dos leitores, mas, principalmente, por abordar lições sobre dinheiro que não são ensinadas na escola [e definitivamente deveriam] e por quebrar paradigmas sobre o assunto.

Agora, respondendo à pergunta do título deste artigo: se você está começando agora a se interessar por finanças pessoais, você com certeza deveria ler esse livro e será uma leitura que valerá muito a pena.

Isso porque o livro te ensina como criar um mindset de riqueza e abandonar as lições sobre dinheiro que pessoas pobres ensinaram para você. Inclusive, ele ressalta que não está ofendendo ninguém ao chamar pessoas de "pobres", apenas está se referindo à condição financeira delas.


O livro, como o título sugere, aborda o confrontamento de duas visões de mundo: o de seu pai biológico, um homem que possuía um alto grau de escolaridade mas não sabia ganhar dinheiro [o pai pobre] e o pai de seu melhor amigo, que não estudara mas tinha talento para os negócios e sabia muito sobre dinheiro [o pai rico].


Seu próprio pai recomendou que ele procurasse o pai de Mike, seu amigo, pois reconhecia que ele era bom em ganhar dinheiro, portanto, o início do livro aborda comparações explícitas entre as lições de seu "pai rico" e seu "pai pobre", mas ao longo do livro essas comparações claras vão se tornando menos frequentes e o autor passa a compartilhar mais as suas próprias experiências advindas de todos os aprendizados que seu "pai rico" lhe ensinou.


Veja as principais lições e aprendizados sobre dinheiro do livro Pai Rico, Pai Pobre e entenda por que você deveria ler o livro:




1. Abandone crenças limitantes


Essa lição é a mais importante para que  você compreenda por que vale a pena ler o livro Pai Rico, Pai Pobre, pois seus ensinamento são realistas e objetivos, portanto, você deve se desprender das suas crenças limitantes para compreender profundamente o que o livro tem a ensinar.

Seu pai pobre costumava lhe dizer frases do tipo:

"Não dá para comprar"
“Nunca vou ficar rico”
“O amor ao dinheiro é a fonte de todo o mal”.

O que acabou acontecendo foi que seu "pai pobre" de fato nunca ficou rico, enquanto o seu pai rico se tornou o homem mais rico do Havaí e sempre lhe dizia:



  • “Sou  um  homem  rico  e  pessoas  ricas  não  fazem  isto”
  • “O que posso fazer para comprar isso?”
  • “A falta de dinheiro é a raiz de todo mal”.

Manter pensamentos positivos e livres de crenças limitantes ajudam a manter a sua mente trabalhando para atingir os seus objetivos, enquanto que uma mente "fechada" te afastará de qualquer oportunidade de obter conhecimento e prosperar.




2. Estudar para arrumar um emprego seguro e ganhar bem não é a melhor opção


Quem é que nunca ouviu dos pais ou de algum parente que deveria estudar muito para arrumar um bom emprego?

No livro, o autor chama de "corrida dos ratos" o estilo de vida que normalmente é incentivado nas escolas e pelos familiares: estude, tire boas notas, arrume um bom emprego, com um bom salário e benefícios. 


A partir disso, as pessoas gastam toda a sua renda com consumo, sem fazer nenhum tipo de poupança ou investimento e estão sempre em busca de um aumento salarial. Quando o obtém, aumentam proporcionalmente os seus gastos, reclamam da falta de dinheiro, estudam mais para tentar um cargo melhor, e ganham mais, e gastam mais, e financiam o casamento, casas, carros, enfim... Passam a sua vida toda trabalhando apenas para ganhar dinheiro e pagar as contas.


A corrida dos ratos resume a vida de pessoas que estão sempre enfrentando dificuldades financeiras independente da renda que recebem, em virtude de gastarem todo o seu dinheiro e não souberem cuidar das suas finanças.


O livro Pai Rico, Pai Pobre vai totalmente contra esse padrão e afirma que um emprego convencional seguro não é o que vai te deixar rico e que você não deve depender do governo para se aposentar.


Para sair da corrida dos ratos, você deve se alfabetizar financeiramente e saber com clareza a diferença entre ativos e passivos.



"A classe média se encontra em um estado de constantes dificuldades financeiras. Sua renda principal é gerada por salários e quando seus salários aumentam, os impostos também aumentam. Suas despesas tendem a crescer no mesmo montante de seus salários, daí a expressão “Corrida dos Ratos”. Eles consideram seu imóvel residencial como seu principal ativo, em lugar de investir em ativos geradores de renda".

Isso não quer dizer que é errado ser assalariado e que você deveria lagar o seu emprego agora mesmo. Apesar da onde de empreendedorismo que vem tomando o Brasil, também não é isso que eu quero você aprenda aqui.


Para ilustrar essa a mensagem correta dessa lição, vou te contar uma passagem do livro: ele conta que Ray Kroc, comprador do McDonald's, estava em um bar com jovens e perguntou a eles "qual é meu negócio?". Naturalmente, eles responderam que era o McDonald's, contudo, ele os disse: "não, meu negócio são imóveis".


+ Não deixe de conferir:

• Aprenda do Zero Como Começar a Investir o Seu Dinheiro — Guia Completo

Isso quer dizer que você deve ter a sua profissão, aquilo que você faz porque precisa ou porque ama, mas você deve ter o seu negócio, aquilo que vai te deixar rico. 


Basicamente, você deve ter uma carta na manga para a sua independência financeira, como os imóveis, bolsa de valores e outros investimentos capazes de fazer o seu dinheiro se multiplicar e garantir a sua aposentadoria sem a ajuda do governo.




3. Não trabalhar pelo dinheiro


Ainda alinhada à lógica de que a maioria das pessoas "trabalham errado", ele destaca que você não deve trabalhar pelo dinheiro, mas fazer com que o dinheiro trabalhe para você e, ainda, mas sim pelo conhecimento.

Em seu livro, ele conta suas experiências em empresas tradicionais em que possuía um objetivo específico em cada emprego: trabalhou em uma grande companhia de petróleo com a intenção de viajar o mundo e conhecer os mercados emergentes e na empresa Xerox para aprender sobre vendas.


Mas e quem precisa do dinheiro e não pode simplesmente o escolher o seu emprego?


Se você não pode buscar um emprego somente pelo conhecimento, busque mais conhecimento no seu emprego e, ainda, procure formas de ganhar ainda mais dinheiro para que você consiga ter mais capital para investir no seu negócio.



"Se você trabalha pelo dinheiro, está cedendo o poder a seu empregador. Se seu dinheiro  trabalha para você, você mantém e controla o poder".


E como fazer o dinheiro trabalhar para você? Investindo no seu negócio

Todas as ideias estão conectadas aqui! Quanto mais dinheiro você ganhar e fazê-lo sobrar para os seus investimentos, mais o seu patrimônio se multiplicará e, consequentemente, o seu dinheiro estará trabalhando para você.




4. Entender a diferença entre ativos e passivos


Muitas pessoas têm o sonho da casa própria ou de adquirir um carro zero e, algumas vezes, são até nossos pais e familiares que implantam esses sonhos em nós.

O que tem de errado em comprar uma casa e o carro dos sonhos? Casa própria não é investimento?


Isso está intimamente relacionado ao conceito de ativos e passivos e têm a ver com o fluxo do dinheiro do seu patrimônio quando você está em posse desses bens.



"As pessoas ricas adquirem ativos. Os pobres e a classe média adquirem obrigações pensando que são ativos".

Quando você compra uma casa ou carro para uso pessoal, esses bens não irão lhe trazer nenhum retorno financeiro, ao contrário: irão aumentar as suas despesas e dívidas por conta das manutenções, consertos e impostos, por exemplo.


Isso não quer dizer que você nunca deva comprar esses bens, apenas que você não deve confundi-los com ativos, pois eles geram apenas obrigações e dívidas para você e que deve comprá-los no momento certo, sem se endividar.


Ou seja, você deve sempre comprar ativos primeiro, que são os bens que "devolvem" dinheiro para você, como imóveis para uso comercial, veículo para prestar serviços de transportes e investimentos disponíveis no mercado financeiro.


Por mais que exista um custo inicial tanto na compra para uso pessoal quanto para o comercial, bem como os impostos e despesas com manutenção não deixarão de incorrer, a diferença é que quando você compra ativos, eles irão lhe conferir renda depois, até "se pagarem". Consegue ver a diferença?



Infográfico Diferença entre Ativo e Passivo Livro Pai Rico Pai Pobre
O Livro Pai Rico, Pai Pobre Vale a pena? Por que Você Deveria Ler Esse Livro




5. Todos devem buscar se alfabetizar financeiramente


Infelizmente, educação financeira não é um assunto ensinado nas escolas, portanto, você não pode contar com as instituições de ensino para aprender a lidar com dinheiro.

Frutos desse sistema que não educa as pessoas financeiramente, poucos são os que realmente sabem cuidar das suas finanças, por isso, é bom provável que você não possa aprender isso com alguém próximo, como Robert teve o seu "pai rico", contudo, você pode buscar sempre mais informação por meio dos livros, vídeos e sites da internet,

Para ser capaz de lidar bem com as suas finanças, Kyosaki destaca que você deve entender a linguagem dos números; entender sobre os investimentos e estratégias para o seu dinheiro se multiplicar; entender o mercado, principalmente no que tange aos aspectos técnicos de oferta e demanda e entender sobre leis que possam lhe conferir vantagens tributárias e proteção contra processos judiciais (especialmente quando você tem o seu negócio).

"O QI financeiro é na verdade a sinergia de várias habilidades e talentos. Mas eu diria que é uma combinação das quatro habilidades técnicas mencionadas anteriormente o que constitui a inteligência financeira básica. Se você aspira a uma grande fortuna, é a combinação dessas habilidades que amplificará a sua inteligência financeira".

Com muito conhecimento sobre essas habilidades é possível que você se torne muito mais alfabetizada financeiramente do que a grande maioria das pessoas e seja capaz de cuidar muito melhor do seu dinheiro [e seus negócios].

Robert narra, ainda, a lição de seu pai rico de que "aprender como se faz o dinheiro trabalhar para a gente é estudo para uma vida inteira". Continue sempre estudando!



CONSIDERAÇÕES FINAIS

A bibliografia básica sobre dinheiro de Robert Kyosaki e Sharon Lechter, Pai Rico, Pai Pobre é um best-seller das finanças pessoais e pode ajudar você a se inserir nesse assunto começando dos aspectos mais importantes: se alfabetizar financeiramente e sempre comprar ativos.

Aprender mais sobre finanças é imprescindível a qualquer pessoa, independente da classe social, pois não há ninguém melhor do que você para cuidar do seu dinheiro.

Mesmo que você já tenha patrimônio o bastante e possa delegar essa responsabilidade a alguém, quem cuidaria tão bem de algo que não lhe pertence? Certamente é melhor dar seus próprios passos quando o assunto é dinheiro.

É necessário dizer que o livro não se resume às lições aqui apresentadas e eu não poderia trazer todas neste artigo, pois acabaria por reduzir a necessidade e a expectativa de que você leia o livro e, aqui, eu apresentei a minha visão dos ensinamentos do livro. No entanto, como eu disse, o melhor é que você dê os seus próprios passos e, portanto, leia o livro e tire os seus próprios aprendizados.

Eu tenho apenas a intenção de compartilhar com você uma excelente indicação de leitura, elencando os motivos para ler o livro Pai Rico, Pai Pobre por meio dos seus principais ensinamentos, de forma que você possa aprender mais sobre educação finança e organizar cada vez mais as suas finanças!

Espero muito que você tenha gostado do conteúdo deste artigo e espero mesmo que esse livro possa ajudar você! Deixe a sua opinião nos comentários: o que você achou desse livro? Você pretende ler? Se já leu, o que você aprendeu com o livro?



+ Siga o blog nas redes sociais:

Instagram@blog.queromeformar
Pinterest/queromeformar


+ É possível fazer download desse livro gratuitamente ou ler online clicando aqui. Ou você pode adquirir o livro pelo na sua loja favorita e ajudar esse blog a crescer:
O Livro Pai Rico, Pai Pobre Vale a pena? Por que Você Deveria Ler Esse Livro + Download do Livro GRÁTIS O Livro Pai Rico, Pai Pobre Vale a pena? Por que Você Deveria Ler Esse Livro + Download do Livro GRÁTIS O Livro Pai Rico, Pai Pobre Vale a pena? Por que Você Deveria Ler Esse Livro + Download do Livro GRÁTIS



+ PINE AS IMAGENS PARA NÃO ESQUECER!

Imagens para Pinterest O Livro Pai Rico, Pai Pobre Vale a pena? Por que Você Deveria Ler Esse Livro + Download do Livro GRÁTIS


2 comentários:

  1. Esse livro é fantástico!! Como vc mencionou, conheci o Pai Rico, pai pobre através de mtaaas indicações e foi um divisor de águas para mim. Foi a partir dele que comecei a mudar minha mentalidade em relação ao dinheiro, e não está sendo fácil, mas aos poucos vai dando certo. Deixo o livro na minha cabeceira para sempre reforçar os conceitos. Muito bom!! Tô amando seu blog :D
    Quero Detalhes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou do blog! Obrigada! <3 <3
      Não é fácil mudar nossa concepção com relação ao dinheiro mesmo, mas é um processo. Só de você ter começado já é incrível!

      Excluir

- Lembre-se de que todo e qualquer comentário é de inteira responsabilidade do autor.
- Não pratique spam!
- Deixe a opção "Notifique-me" marcada para que você receba uma notificação quando seu comentário for respondido.